SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito à Segurança Pública, de interesse público envolvendo a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades.

domingo, 13 de janeiro de 2013

CRIME NA PONTE DA AMIZADE, NA FRONTEIRA COM O PARAGUAI

Criminoso estava a pé e não anunciou o assalto, diz companheiro da vítima Reprodução/Facebook
ZERO HORA, AGÊNCIA ESTADO 12/01/2013 | 14h02

Crime na fronteira

Turista gaúcha é baleada no lado paraguaio da Ponte da Amizade. Noiara Elisabete Bonatto de Souza, 27 anos, foi alvejada por um motociclista e está no hospital em estado grave

Foi tudo muito rápido. Por volta das 6h deste sábado, um casal de gaúchos caminhava na Ponte da Amizade, que liga Foz do Iguaçu, no Paraná, a Ciudad del Leste, no Paraguai. O corona de uma motocicleta passou e atirou em Noiara Elisabete Bonatto de Souza, 27 anos.

Ela foi atingida na barriga e socorrida por um outro casal. A mulher foi levada para Foz do Iguaçu, no Hospital Ministro Costa Cavalcanti, e, posteriormente, para o Hospital Municipal. Ela está na unidade de Tratamento Intensivo (UTI) se recuperando de uma cirurgia, e o estado é grave.

As informações foram passadas pelos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) do posto da cidade paranaense na cabeceira da Ponta da Amizade. Ela faz parte de uma excursão que viajou de Passo Fundo para fazer compras no Paraguai.

Segundo a polícia, três homens deram voz de assalto e passaram a atirar. O tiro acertou Noiara e o grupo perdeu ainda R$ 4 mil. Após o assalto, os rapazes escaparam em garupas de mototaxistas em direção ao Brasil.

As placas foram registradas pela polícia brasileira e as buscas já estão em andamento na região de Foz. Como o tiro foi disparado já do lado paraguaio, a investigação ficará por conta da Polícia Nacional Paraguaia.


Criminoso estava a pé e não anunciou o assalto, diz companheiro da vítima

Diego Freitas, 34 anos, conta que Noiara Elisabete Bonatto de Souza, 27 anos, e ele foram surpreendidos e não puderam reagir


Matheus Beck | Marielise Ferreira

As últimas horas ainda não foram assimiladas pelo veterinário Diego Freitas, 34 anos, morador de Passo Fundo. Na manhã deste sábado, ele assistiu a companheira Noiara Elisabete Bonatto de Souza, 27 anos, ser atingida por um tiro em um assalto na Ponte da Amizade, que liga Foz do Iguaçu, no Paraná, a Ciudad del Leste, no Paraguai. À tarde, por volta das 16h, ouviu dos médicos que ela não havia reagido à cirurgia e morreu.

Segundo Freitas, o tiro foi desferido por um homem que estava a pé. Ele teria seguido o casal e mais um grupo de turistas do lado brasileiro ao paraguaio. Ao ultrapassá-los, virou e disparou a arma, atingindo o abdômen de Noiara.

— Ele andou um a dois metros, virou e atirou. Não anunciou o assalto. Somente depois que soube que ele teria levado R$ 4 mil dos outros turistas gaúchos — explica Freitas.

Conforme o veterinário, testemunhas teriam visto outros dois homens em motocicletas participando da ação. Atordoado, ele diz ter apenas visto o homem dar a volta e fugir correndo para o lado brasileiro.

— O policiamento de lá é zero. Um policial teve má vontade até mesmo de ajudar a carregá-la — indigna-se.

Foram os conterrâneos do município de Getúlio Vargas que ajudaram o casal. Eles carregaram Noiara para o lado paraguaio e colocaram-na em uma van para transportá-la ao Hospital Ministro Costa Cavalcanti. Depois, ela ainda foi transferida para o Hospital Municipal de Foz do Iguaçu

De acordo com a assessoria do hospital, a bala atingiu a artéria ilíaca, compromentendo diversos órgãos importantes. Mesmo com a cirurgia de reparação, ela não resistiu ao ferimento.

Noiara havia guardado o salário do mês e o 13º salário para comprar presentes e artigos para a casa. Ela trabalhava como vendedora em uma loja em Passo Fundo e morava com o companheiro. Tinha uma filha de sete anos do primeiro casamento.

Familiares da jovem deixaram Passo Fundo na manhã deste sábado em direção a Foz do Iguaçu. Freitas aguarda a chegada de todos para definir o transporte do corpo para o Rio Grande do Sul e os detalhes do velório.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - O bandido atirou e fugiu de moto para o lado brasileiro onde, provavelmente, não haviam policiais de vigia e nem meios para impedir a fuga. É mais um caso revelando que controle, vigilância, policiamento e barreiras não existem nas nossas fronteiras.

Nenhum comentário: